NOTÍCIAS

Poupança x inflação: rendimento da caderneta negativo em 2018

22/08/2018

A inflação acumulada em 2018, até o mês de julho, é de 2,94%, e isso impacta diretamente o rendimento da poupança, que acumula apenas 2,74% no mesmo período. Isso quer dizer que o ganho real da caderneta, atualmente, é negativo, ou seja, menor que a inflação.
 
É claro que a alta inflação de junho foi a responsável por acentuar a diferença entre  Poupança e inflação, mas isso não muda o cenário desfavorável da caderneta.
 
Mantendo seu rendimento mensal em apenas 0,37%, a caderneta pode terminar o ano com um rendimento próximo a 5%, o que é muito baixo, especialmente se a inflação atingir a meta determinada pelo Banco Central, que é de 4,5%.
 
Para o investidor que aplica seus rendimentos na caderneta, este é mais um alerta para procurar alternativas mais interessantes para proteger o dinheiro da inflação.
 
Entenda o rendimento da poupança
Que o rendimento da poupança é muito baixo todo mundo já sabe. O que pouca gente sabe é como funcionam os juros da caderneta.
 
Diferente de outros investimentos, a remuneração da poupança é igual para todos os bancos. Isso porque seu rendimento é definido pelo próprio governo, de acordo com duas taxas de juros:
 
A Taxa Selic, taxa básica de juros da economia.
E a Taxa Referencial, também conhecida como TR.
Os valores dessas duas taxas são determinados pelo Banco Central do Brasil, e cada uma delas compõe uma parte da remuneração da poupança, de acordo com a chamada “nova regra” de remuneração.
 
A “nova regra” foi estabelecida em 2012. Antes da sua definição, a poupança rendia 0,5% + Taxa referencial ao mês. Mas, desde 2012, o seu rendimento depende do valor da Taxa Selic, e pode oscilar de acordo com dois casos:
 
Taxa Selic acima de 8,5% ao ano: a poupança rende 0,5% + TR ao mês.
Taxa Selic igual ou abaixo de 8,5% ao ano: a poupança rende 70% da Selic + TR ao mês.
Sendo assim, desde setembro de 2017, quando a Taxa Selic caiu abaixo de 8,5%, a rentabilidade aplicada tem sido de 70% da Selic + Taxa Referencial.
 
Entenda a inflação
A inflação do país é medida através do IPCA – Índice Nacional de Preços do Consumidor Amplo, divulgado todo mês pelo IBGE. O índice leva em consideração o aumento de preços em produtos e serviços básicos para o consumidor brasileiro, como:
 
Habitação
Saúde e cuidados pessoais
Alimentação e bebidas
Transporte
Educação
Artigos de residência
Comunicação
Despesas pessoais
Isso quer dizer que a inflação representa o quanto o custo de vida do brasileiro está aumentando. E se ela está mais alta do que o rendimento do seu dinheiro, no caso da poupança, isso significa que você está perdendo poder aquisitivo, pois tudo está ficando mais caro enquanto seu dinheiro continua o mesmo.
 
Por isso, é tão importante escolher investimentos que protejam seu dinheiro da inflação. Este pode ser o caso de alguns investimentos de Renda Fixa, como os títulos do Tesouro Direto, CDBs, Letras de Crédito, dentre outros. E é importante lembrar que esses investimentos podem ser tão seguros quanto a poupança, uma vez que a maioria deles é garantida pelo FGC – Fundo Garantidor de Créditos.
 
Invista certo, invista com o time da Interinvest.

FONTE: http://br.advfn.com/jornal/2018/08/poupanca-x-inflacao-rendimento-da-caderneta-em-2018-esta-negativo
 

Entre em contato