CONTEÚDO

Deixe nossos especialistas ajudarem você a montar seu plano de sucesso.
CONVERSE COM UM ESPECIALISTA

“Transformacional”: por que a possível compra de campos da Petrobras impulsiona (ainda mais) as ações da PetroRio

01/10/2021

SÃO PAULO – Uma notícia fez com que as ações da PetroRio (PRIO3) e da 3R Petroleum (RRRP3) disparassem na sessão da última quinta-feira (30), com a primeira fechando com salto de 9,5% enquanto a segunda teve uma disparada de 6,42%. Nesta data, enquanto RRRP3 operava quase estável, os ativos PRIO3 tinham nova alta, de cerca de 5%.

Durante a manhã de ontem, o site especializado do setor petroleiro Petróleo Hoje, da Brasil Energia, destacou que o pacote de desinvestimentos dos campos de Albacora e Albacora Leste, na Bacia de Campos, estariam entre dois consórcios, com chance de que a operação acabasse sendo desmembrada entre os dois grupos.

No final do pregão da véspera, a Petrobras deu mais detalhes sobre o projeto de desinvestimento dos campos de Albacora e Albacora Leste, na Bacia de Campos, confirmando que recebeu ofertas vinculantes dos consórcios PetroRio/Cobra e EIG Global Energies/Enauta/3R Petroleum para a aquisição de ambos.

Ainda segundo a empresa, as ofertas podem superar os US$ 4 bilhões, e o projeto está na fase de análise. Serão considerados todos os componentes de valor, incluindo pagamentos firmes, contingentes e outras condições contratuais relevantes.

O início da fase de negociação estará sujeito à deliberação da Diretoria Executiva da companhia, uma vez que a análise das ofertas for concluída.

Os campos de Albacora e Albacora Leste possuem uma área total de aproximadamente 960 quilômetros quadrados (km²), localizadas a aproximadamente 120 km da costa com lâminas d’água que variam de 100 metros a 2150 m em seus poços.

“Ambos os campos têm grande potencial de produção de óleo e gás natural e produzem cerca de 77 mil barris de óleo equivalente por dia, sendo o conjunto de ativos mais cobiçados dentro do plano de desinvestimento da Petrobras”, destaca a Levante Ideias de Investimentos.

Os analistas destacaram que tanto a PetroRio quanto a 3R Petroleum são companhias especializadas na revitalização de campos maduros de petróleo sendo que, ao investirem em ativos do plano de desinvestimento da Petrobras, conseguem aumentar a produtividade e prolongar a vida útil dos campos.

“Portanto, caso a aquisição seja confirmada, a notícia é muito positiva para as companhias, com potencial de multiplicar o volume de produção de óleo e gás pelos próximos anos”, aponta a equipe de análise.

Os analistas ainda lembram que o valor da oferta vinculante comunicada pela Petrobras, de US$ 4 bilhões, supera a maior oferta realizada por um campo maduro até então (Campo de Roncador para a Equinor por US$ 2,9 bilhões), sendo o motivo pelo qual as companhias se juntaram em consórcios para dividir a fatia da oferta e, consequentemente, as fatias da produção futura.

O Bradesco BBI apontou acreditar que o cenário-base seja para a PetroRio ganhando um dos ativos, embora a aquisição de todo o pacote seja um cenário positivo para o case de investimento.

“De acordo com o teaser da Petrobras, o cluster de Albacora produz cerca de 80 Mboepd e uma quantidade de óleo original estimada em cada campo (OOIP) no pós-sal de 4,4 bilhões de barris em Albacora e 3,8 bilhões de barris em Albacora Leste. Considerando que a participação da PRIO no consórcio é de 50%, a aquisição da Albacora poderia representar um aumento de 120% na produção atual da empresa e um aumento considerável nas reservas de petróleo”, destacou o Bradesco BBI, em relatório.

O Credit Suisse disse ainda em breve nota que a vitória da PetroRio seria transformacional para a companhia.

Cabe ressaltar que, em relatório do final do mês, o Bradesco BBI havia reforçado sua recomendação outperform (desempenho acima da média) para PRIO3, avaliando que, ainda que negociada com prêmio em relação a outras companhias do setor, ele parece justificado por: (i) alto potencial de crescimento proveniente no campo de Wahoo, que é um ativo de ciclo longo, (ii) oportunidades incrementais de fusões e aquisições em áreas vizinhas que representam forte potencial para criação de reserva e redução de custos; e (iii) compensação significativa de prejuízos fiscais herdados da HRT, antigo nome da companhia. Em setembro, os ativos PRIO3 dispararam 30,52%, na segunda maior alta do Ibovespa no período.

O BTG, inclusive, colocou a PetroRio em seu portfolio de ações de outubro. “Desde o início deste ano, argumentamos que o perfil de negociador da empresa, apoiado por um histórico inteligente de fusões e aquisições, e sua estratégia única e testada pelo tempo gerariam mais valor e permitiriam que as ações fossem negociadas em múltiplos mais caros. E mesmo depois de um desempenho muito forte no ano (alta de 65%), acreditamos que ainda há espaço para mais”, apontam.

Os estrategistas avaliam que, com uma posição de caixa saudável após o recente aumento de capital via follow-on (oferta de ações), a empresa está posicionada para crescer ainda mais.

“Albacora e Albacora Leste são os alvos óbvios e acreditamos que a empresa está em uma posição muito boa para adquirir com sucesso pelo menos um desses ativos. Caso isso aconteça, a produção pode mais que dobrar no curto prazo. Sim, ainda não temos granularidade na avaliação exata de cada ativo, mas com base em nossas premissas preliminares, a capacidade de revitalização da empresa e o histórico de alocação de capital racional, acreditamos que há espaço para mais valorização das ações”, destacou.

Especialistas certificados das maiores corretoras do Brasil ensinam como ir do básico à renda extra crescente operando como trader na Bolsa de Valores. Inscreva-se Grátis.


Fonte: https://www.infomoney.com.br/mercados/prio3-por-que-a-possivel-compra-de-campos-da-petrobras-impulsiona-ainda-mais-as-acoes-da-petrorio/