CONTEÚDO

Deixe nossos especialistas ajudarem você a montar seu plano de sucesso.
CONVERSE COM UM ESPECIALISTA

A internet matou negócios tradicionais de sucesso?

06/10/2021

O maior desafio de um empreendedor é ter um negócio rentável e duradouro. Segundo a pesquisa Sobrevivência de Empresas realizada pelo Sebrae, três em cada dez MEIs fecham as portas antes dos cinco anos. Esse dado escancara um problema enraizado no país: o imediatismo para um negócio lucrativo.

Para se ter uma ideia, existem atualmente no Brasil cerca de 17 milhões de PMEs ativas, mas apenas 0,01% (190 companhias) chegaram aos 100 anos de atividade. Você pode questionar que a internet matou muitos negócios tradicionais, e, por isso, companhias de longa data fecharam. Mas isso não é verdade.

Utilizando o exemplo da Blockbuster, que não é tão antiga assim – fundada em 1985 -, foi uma empresa pioneira no segmento de aluguéis de filmes no mundo. Em 1994, foi adquirida pela gigante da mídia Viacom por US$ 8,4 bilhões, atingindo a incrível marca de 4.500 lojas abertas. Alguns anos depois, em 1999, a companhia foi eleita a 13ª marca mais conhecida dos Estados Unidos em uma lista de duas mil empresas.

Então, em 1997, 12 anos após a fundação da Blockbuster, com a internet ficando mais popular e acessível, nascia a Netflix, empresa criada por Marc Randolph, Reed Hastings e Mitch Lowe, como um serviço de entregas de filmes e séries pelo correio. Naquele ano, os empresários entenderam que as fitas, em modelo VHS, eram frágeis demais para serem enviadas aos clientes. Então, ofereceram uma opção menor, mais leve e totalmente inovadora para a época: o DVD.

A proposta era simples: no início, os usuários alugavam, por meio do site, os títulos por preços separados. Alguns meses depois, a empresa lançou um sistema de assinaturas. O valor mensal era de US$ 21,99, e os consumidores tinham acesso a vários filmes, sem nenhuma cobrança de multa ou data fixa para entrega – o que era muito comum nas locadoras.

Então, no início dos anos 2000, os fundadores da Netflix, com uma base de mais de 400 mil assinantes, ofereceram a empresa ao John Antioco, CEO da Blockbuster. O preço oferecido foi de US$ 50 milhões. O acordo foi recusado por Antíoco, que conquistava cerca de 7 mil lojas físicas com a sua empresa.

Em 2007, a Netflix decidiu mais uma vez sair da casinha e abandonou o modelo de DVD para lançar seu próprio streaming. E, em 2010, enquanto a precursora em streaming conquistava 16 milhões de assinantes, a Blockbuster declarava falência. Até o início deste ano a Netflix já registrava 200 milhões de assinantes e um valor de mercado de US$ 235 bilhões. Ao lado dela, existem atualmente mais de 300 plataformas de streaming só nos Estados Unidos – e ela sabe disso!

A Netflix mostra ao mundo que a transformação digital não mata empresas tradicionais, mas sim, traz oportunidades para quem tem um mindset de inovação e que enxerga a longo prazo. Tenho certeza de que os executivos da gigante de streaming já estão pensando no próximo passo.

Um empreendedor, para ter sucesso, precisa resolver dores das pessoas – e cada semana surge uma nova -, ser resiliente, enxergar o mercado 360º, “quebrar” seu negócio todos os dias, ou seja, verificar o que precisa ser melhorado, e escalar/expandir a marca na primeira década de vida – isso tudo sem pensar em lucro.

Obviamente, essa não é a realidade da maioria dos empreendedores, principalmente no Brasil, em que muitos executam apenas para replicar e sobreviver à economia – infelizmente a maioria falha.

Mas, para quem quer fazer algo grande e centenário, assim como eu, saiba que nos primeiros 10 ou 20 anos, a sua jornada no mundo do empreendedorismo será árdua, estratégica, de entrega, mas muito prazerosa em poder ver de perto o resultado obtido.

Sobre o Dener Lippert

Dener Lippert, é CEO e fundador da V4 Company, maior rede de franquias de marketing digital do país, e autor da obra “Cientista do Marketing”. Dener tem apenas 27 anos mas já figura entre os principais empreendedores do país: fundou a V4 Company com apenas 18 anos (na cozinha da sua mãe) e hoje já tem mais de 150 franquias em todo o país, responsáveis por já terem atendido 2.000 PMEs em 14 países. Já passaram pelo portfólio da marca empresas como Dell, Wizard, Spotify, Colchões Ortobom, Wise Up, Smart Fit, Team Nogueira entre outros. Recentemente a V4 Company anunciou sociedade com o Grupo Dreamers, holding detentora de 16 marcas, entre elas Artplan e Rock In Rio.


Fonte: https://www.infomoney.com.br/negocios/a-internet-matou-negocios-tradicionais-de-sucesso/