CONTEÚDO

Deixe nossos especialistas ajudarem você a montar seu plano de sucesso.
CONVERSE COM UM ESPECIALISTA

Conheça 4 tipos de investimentos disponíveis na bolsa de valores

26/10/2021

Investir na renda variável pode ser uma alternativa para investidores que buscam rentabilidades mais elevadas ou desejam montar uma carteira diversificada — especialmente para longo prazo. E acessar os tipos de investimentos dessa classe requer acesso às plataformas das corretoras de valores ou à bolsa de valores.
Assim, se você deseja aportar na bolsa, por exemplo, é preciso entender melhor esse ambiente e conhecer as alternativas disponíveis no mercado. Assim, se torna mais fácil descobrir qual alternativa mais se encaixa no seu perfil de investidor e nos seus planos pessoais.
Por isso, neste artigo, você descobrirá 4 tipos de investimentos oferecidos na bolsa de valores e as principais características de cada um deles.
Acompanhe!

O que é bolsa de valores?

Antes de conhecer quais são os tipos de investimentos disponíveis na bolsa de valores é necessário entender o que é e como funciona esse ambiente. Afinal, essa informação ajudará você a compreender as características dos ativos disponíveis nesse mercado.
A bolsa de valores é um local onde ocorrem negociações financeiras. Nela, são negociados diversos ativos e algumas modalidades de investimentos da renda variável. No Brasil, a empresa responsável por essa operação é a B3 — que significa Brasil, Bolsa, Balcão.
Para acessar o mercado de bolsa, os investidores precisam de um intermediador autorizado. Nesse sentido, as instituições financeiras fazem a ponte entre o investidor e a bolsa de valores. E a ferramenta utilizada para esse fim é o home broker.
Por isso, para negociar ativos na bolsa, é necessário abrir uma conta em uma corretora de valores. Todo processo acontece de maneira online — permitindo que você identifique as alternativas de investimentos disponíveis no mercado e inicie seus aportes em renda variável.

Quais são os principais ambientes na bolsa?

As negociações na bolsa de valores brasileira podem ser realizadas em quatro ambientes principais. Conheça as características de cada um deles!

Mercado à vista

O mercado à vista é bastante conhecido por ser onde as ações das empresas são negociadas. Além delas, é possível encontrar outras modalidades de investimentos — como fundos imobiliários e certificados de valores mobiliários (BDRs), como você verá à frente.
Nesse mercado, a compra e venda dos ativos são liquidadas em poucos dias. Ou seja, o investidor que adquire uma ação, por exemplo, tem o dinheiro debitado e os ativos adicionados à sua carteira pouco tempo depois da operação.

Mercado a termo

No mercado a termo as negociações acontecem diariamente. No entanto, o pagamento ocorre em data futura. Ou seja, as partes se comprometem a finalizar a operação na data de liquidação (normalmente, no mínimo de 16 dias).
Como o pagamento não é concretizado no mesmo dia da negociação, o comprador não precisará ter todo o dinheiro disponível no momento. É necessária apenas uma parte para respeitar os limites exigidos pela instituição financeira, mas é preciso pagar juros pela operação.

Mercado de opções

O mercado de opções permite ao investidor comprar ou vender um ativo em uma data específica no futuro, mas com o preço pré-definido. Assim, a compra de opções poderá protegê-lo de ter de pagar um valor maior em uma data posterior, por exemplo.
Mas, para isso, há o pagamento de uma compensação financeira — chamada de prêmio. Essas negociações envolvem a figura de um lançador (quem faz a venda) e de um titular (quem compra). Além disso, o titular adquire um direito, e não uma obrigação. Assim, pode deixar a opção expirar sem realizá-la, se desejar.

Mercado futuro

O mercado futuro é mais um ambiente onde se negociam derivativos. Nesse caso, eles permitem que o investidor ou especulador se posicione em relação ao preço de um ativo no futuro. É possível assumir uma posição comprada ou vendida, a depender dos seus objetivos.
Por conta de seu funcionamento, não há liquidação física — ou seja, não há entrega ou recebimento do ativo/produto da negociação. A liquidação é apenas financeira e pode envolver os preços de commodities, índices e moedas, por exemplo.

Quais são 4 dos tipos de investimentos disponíveis na bolsa?

Como você viu, há diferentes ambientes na bolsa de valores. Para investimentos que visam o longo prazo, o principal deles é o mercado à vista. Por isso, vale a pena conhecer os investimentos aos quais você pode ter acesso a partir dele.
Confira a seguir 4 tipos de investimentos disponíveis na bolsa de valores!

1. Ações

As ações são frações de companhias ou sociedades anônimas comercializadas na bolsa de valores. Assim, ao comprar uma ação, o investidor está se tornando sócio de uma empresa. Elas podem ser preferenciais (PN) ou ordinárias (ON).
A primeira dá direito à preferência no recebimento de lucros divididos pela empresa ou do dinheiro no caso de uma eventual liquidação — se for o caso. Já as ações ordinárias oferecem direito de voto e participação nas decisões. Também há no mercado as units, que são um pacote de papéis PN e ON.
Além dessas classificações, as ações podem ser divididas conforme o tamanho de uma empresa ou seu valor do mercado: small caps (empresas menores), mid caps (empresas de médio porte na bolsa) e blue chips (companhias com maior valor de mercado).

2. Fundos imobiliários (FIIs)

Mais uma opção para investir na bolsa de valores são os fundos imobiliários (FIIs). Essa modalidade de investimentos de renda variável é composta por investimentos do setor de imóveis. Eles podem investir tanto em imóveis físicos quanto em títulos relacionados a esse segmento.
Além disso, os fundos de investimentos imobiliários podem adquirir cotas de outros fundos para participar de seus resultados. Todos eles são montados e geridos por profissionais do mercado. Portanto, ao adquiri-lo, o investidor se expõe às escolhas de um gestor.

3. ETFs

A sigla ETF significa exchange traded funds, que pode ser traduzido como fundos de índice. Isso porque eles são atrelados a um índice de referência. Um dos mais famosos é o Ibovespa — que reúne as empresas mais negociadas na bolsa brasileira, em uma carteira teórica.
Outro índice famoso é o S&P 500. Ele reúne as 500 empresas mais negociadas nas bolsas de valores norte-americanas. Portanto, ao investir em um fundo referenciado em índices, você pode expor seus recursos a diversos investimentos — inclusive lastreados no exterior — por meio de uma gestão passiva.

4. BDRs

Sigla para brazilian depositary receipts, o BDR pode ser traduzido, em português, como certificado de depósito em valores mobiliários. Esse investimento permite ao investidor se expor a ativos internacionais, mas de forma indireta.
Isso porque uma instituição financeira adquire os ativos e produtos estrangeiros. Depois que os compra, ela emite um certificado com lastro nesses investimentos — e os disponibiliza na bolsa. Assim, ao adquiri-los, você passa a investir indiretamente neles e pode acessar seus resultados.
Neste artigo, foi possível entender o que é a bolsa de valores e seus ambientes. Além disso, você conheceu 4 das principais negociações realizadas no mercado à vista. Lembre-se, no entanto, de avaliar as oportunidades com cuidado antes de investir!
Caso tenha dúvidas sobre essas e outras alternativas no momento de investir, conte com a ajuda dos assessores de investimento da InterInvest!