CONTEÚDO

Deixe nossos especialistas ajudarem você a montar seu plano de sucesso.
CONVERSE COM UM ESPECIALISTA

Carteira administrada: o que é e por que você precisa de uma?

20/12/2021

Realizar investimentos costuma exigir a avaliação do mercado e das características do investidor. Porém, nem todos dispõem do tempo ou dos conhecimentos necessários, especialmente ao lidar com um capital mais expressivo. Nesse caso, é possível recorrer à carteira administrada.
Trata-se de um tipo de serviço que permite que seus recursos sejam gerenciados de modo profissional. Contudo, é preciso conhecê-lo para entender se ele vale a pena, considerando as suas necessidades.
Para aprender mais sobre essa opção, continue a leitura deste post. Nele, você descobrirá como funciona a carteira administrada e as principais informações sobre o tema.
Vamos lá?

O que é uma carteira administrada?

A carteira administrada consiste em um portfólio criado por um gestor de investimentos, com base em uma estratégia predefinida. Ela recebe esse nome porque é administrada pelo profissional contratado, que se responsabiliza por realizar as operações para buscar os resultados desejados.
Dessa maneira, a carteira é gerenciada por profissionais qualificados, certificados e autorizados para atuar desse modo. Com isso, é possível contar com a experiência e os conhecimentos do gestor.

Como funciona esse portfólio?

Para entender como funciona a carteira administrada, vale conhecer a figura do gestor e suas atribuições. Ele é o responsável por identificar seu perfil de investidor, suas necessidades quanto às finanças pessoais e seus objetivos financeiros.
A partir disso, é traçado um plano de investimentos, que servirá de orientação para a tomada de decisão do gestor. Assim, ele realizará a compra e a venda dos ativos, bem como se responsabilizará pelo acompanhamento da carteira.
A remuneração pelo serviço acontece com o pagamento de uma taxa de gestão, que pode ser um percentual do montante investido. Ademais, em certas situações, há a cobrança de uma taxa de performance.
Nesse caso, incide sobre o desempenho que superar a taxa de referência utilizada na estratégia, chamada de benchmark.

Qual a diferença dessa carteira para um fundo de investimento?

Ao conhecer as características da carteira administrada, pode ser que você perceba algumas semelhanças com o fundo de investimento. A princípio, são alternativas parecidas, pois os aportes na carteira são realizados com base na gestão profissional.
No entanto, também existem diferenças para considerar. No fundo de investimento, diversos investidores participam do mesmo portfólio. Logo, os recursos são de todos e a estratégia é definida pela gestora.
Por outro lado, uma carteira administrada costuma envolver o dinheiro de apenas um investidor. Nesse caso, você tem maior poder de decisão e pode definir o plano mais adequado, conforme as suas características e metas financeiras.
Outro ponto relevante é que investir em fundos significa adquirir cotas do veículo financeiro. Já com a carteira administrada, os ativos ficam em seu próprio nome e fazem parte do seu patrimônio de modo direto.
Portanto, uma das diferenças principais é a personalização que existe na carteira administrada. Afinal, ela não está presente nos fundos tradicionais.

Para que serve uma carteira administrada?

Agora que você sabe como funciona a carteira administrada, é possível perceber que sua função é trazer uma alternativa prática de investimento e gerenciamento de recursos. Como a seleção de ativos é feita por um gestor profissional, não é preciso se preocupar em avaliar o mercado ou tomar decisões.
Essa opção também permite otimizar a utilização do dinheiro. Como o gestor tem experiência e conhecimentos específicos sobre o mercado, pode ter mais chances de executar a estratégia de modo a favorecer os resultados.
Logo, a solução pode se alinhar a quem deseja investir, mas não quer executar cada análise ou tomar as decisões necessárias para o aporte de recursos. Então ela pode ajudar quem deseja rentabilizar ou proteger o patrimônio, bem como buscar uma carteira diversificada ou com estratégia distinta.

Vale a pena ter uma carteira de investimentos desse tipo?

Além das possibilidades que você já conhece em relação à carteira administrada, a solução pode oferecer outras vantagens. Junto à praticidade proporcionada, ela exige que o investidor dedique menos tempo à estratégia, sem que seja preciso abrir mão de investir.
Além disso, a forma como a cobrança é feita costuma favorecer a composição de carteira. Como a taxa é cobrada sobre o montante investido, você tem a certeza de que haverá incentivo para buscar os melhores investimentos para a sua realidade.
Também existe o fato de ser possível personalizar a estratégia, o que não acontece no caso de um fundo tradicional. Então, se você quiser investir de modo customizado e, ao mesmo tempo, contar com um gestor qualificado, a alternativa pode valer a pena.
Contudo, você deve pensar nas possíveis desvantagens. Com uma carteira administrada, você terá menos liberdade para movimentar os ativos, embora possa contribuir para a definição da estratégia.
Ainda, é preciso considerar o pagamento de taxas, que são cobradas além de impostos e outros custos naturalmente devidos em certos investimentos. Por isso, é interessante avaliar todos os fatores para definir se a escolha faz sentido para o que você espera alcançar.

Como investir via carteira administrada?

Após conhecer a solução, pode ser que você se interesse em investir via carteira administrada. Nesse caso, o primeiro passo é encontrar um time que ofereça esse tipo de serviço. É o momento de avaliar questões como a experiência dos profissionais, a qualidade de gestão e os custos atrelados.
Ademais, o gestor fará uma análise do seu perfil de investidor e conhecerá seus interesses e objetivos. Note que, em muitas situações, é preciso dispor de um patrimônio mais elevado, sendo um investidor qualificado ou profissional para ter acesso ao serviço.
Nesse caso, é necessário ter mais de R$ 1 milhão (qualificado) ou R$ 10 milhões (profissional) investidos em seu nome. Outro critério é a aprovação em uma certificação financeira para atuar como agente do mercado.
A partir do levantamento das suas necessidades, o gestor poderá determinar qual será o plano de investimentos e como acontecerão as operações. Assim, o profissional terá as orientações para realizar os aportes e acompanhar o desempenho da carteira.
Por fim, vale saber que você receberá as informações referentes ao retorno e poderá verificar como tem sido o alcance de seus objetivos. Assim, você também consegue conferir o desempenho da estratégia.
Com base no que você viu, é possível dizer que a carteira administrada pode oferecer praticidade e mesmo maior potencial de ganhos. No entanto, é fundamental considerar se o serviço é adequado para você antes de realizar a contratação.
Essas informações foram úteis? Para saber mais sobre as possibilidades de investimento no mercado financeiro, entre em contato conosco da Interinvest!